Focada na inclusão digital da cadeia de abastecimento do setor alimentício, a NetFoods acaba de receber aporte de R$ 3 milhões do SCALEXOPEN, fundo de investimento venture capital para startups em estágio seed e pré-seed.

A empresa é um marketplace que conecta indústrias e distribuidores aos operadores independentes de food service.

Criada em 2017 por Adriano Rodrigues Faria e Juliana Novoa Rovai, a plataforma, voltada aos donos de bares, restaurantes e cozinhas industriais, otimiza até 70% de tempo na cotação de produtos.

Com mais de 20 mil clientes segmentados e 40 vendedores, a plataforma atende cerca de 90 cidades e tem no portfólio fornecedores como Kraft Heinz e Heineken.

Com o investimento, o marketplace tem expectativa de crescer 20 vezes em 2022 e pretende trazer melhorias para a estrutura de armazenagem e logística compartilhada. A NetFoods também quer disponibilizar crédito para compras e soluções de pagamentos.

Leia também demais posts relacionados a Foodtechs no Portal Fusões & Aquisições.

NetFoods recebe aporte

“Apesar do nosso mercado estar em um processo de amadurecimento e evangelização, acreditamos que trata-se de um segmento que ainda é carente de algumas soluções. Com o propósito de melhorar este cenário, temos como objetivo formatar um hub de soluções para que empreendedores e empresas da cadeia de food service tenham mais eficiência e sucesso em seus negócios. A investida e o apoio do SCALEXOPEN chega para enfatizar a tese da NetFoods em ser uma ‘one stop solution’, ao qual oferecemos não apenas uma plataforma transacional de marketplace para compras, mas também, valor por meio das unidades de negócios que entregam diferentes serviços aos ‘sellers’ e ‘buyers’ de nossa rede”, diz Adriano Rodrigues, CEO da NetFoods.

O investimento deve garantir também o lançamento da solução NetTrade, de acordo com Rodrigues, que terá foco em formulação de estratégias e um clube de benefícios para os clientes.

“A ideia do clube ‘Clube NetFoods’ é oferecer vantagens, benefícios e serviços para a base, para que possamos fomentar a compra e a recompra e, assim, beneficiar os clientes que fazem parte da nossa rede de forma recorrente”, explica Rodrigues.

Para João Alfredo Andrade Pimentel, investidor fundador do SCALEXOPEN, o fundo está construindo um ecossistema de soluções complementares entre si para fomentar negócios entre os agentes responsáveis da cadeia de distribuição.

“A NetFoods é um player importante para nós, especialmente por ser um marketplace B2B. Além de ser um negócio escalável, o investimento aconteceu porque os fundadores conhecem, de fato, o setor ao qual atuam, além de serem engajados, com alta capacidade de execução”, aponta Pimentel.

Junto da Bertha Capital e do 100 Open Startups, o SCALEXOPEN quer aportar em até 30 startups no período de dois anos, com valores que partem de uma média de R$ 500 mil, podendo chegar a R$ 5 milhões…leia mais em Índices Bovespa 17/02/2022