Daniel Kretinsky, bilionário tcheco e proprietário do International Distribution Services (IDS), fechou um acordo de £ 3,57 bilhões para adquirir o Royal Mail. O grupo EP de Kretinsky, que já detém 27,6% das ações do negócio, formalizou sua oferta após propostas iniciais feitas no início do mês. A EP concordou em pagar 370 centavos por ação aos investidores da IDS, e os acionistas votarão sobre o acordo na próxima assembleia geral anual da empresa em setembro.

A IDS assegurou que, sob a nova propriedade, o Royal Mail continuará a cumprir sua obrigação de serviço universal de correio de primeira classe com preço único, entregando em qualquer lugar seis dias por semana. Além disso, a marca da empresa e sua sede permanecerão no Reino Unido. A empresa afirmou que os direitos trabalhistas existentes de todos os colaboradores da IDS serão protegidos, e que não haverá alterações significativas no número total de funcionários ou nos trabalhadores da linha de frente, além dos planos já existentes.

O conselho da IDS destacou que a oferta reflete o progresso feito na transformação do Royal Mail e os riscos associados à entrega de valor de longo prazo para os acionistas. Eles ressaltaram a incerteza em relação à reforma do serviço universal e a necessidade de investimentos estratégicos para garantir sucesso a longo prazo. Keith Williams, presidente da IDS, expressou confiança no potencial da empresa para se tornar uma líder em logística internacional, reforçando o compromisso com a herança do Royal Mail e sua obrigação como Fornecedor de Serviço Universal no Reino Unido.

“A IDS tem potencial para se tornar um player líder em logística internacional”, disse Williams. “Tanto o conselho do IDS como o PE estão perfeitamente conscientes de suas responsabilidades para com a empresa, incluindo a herança única do Royal Mail e as obrigações como Fornecedor de Serviço Universal designado de serviços postais no Reino Unido. Negociamos um pacote abrangente de compromissos juridicamente vinculativos que asseguram a continuidade do serviço de correio de primeira classe seis dias por semana, a estabilidade financeira do Grupo IDS, a manutenção dos benefícios dos funcionários e a manutenção do Royal Mail no Reino Unido.”

Este é um desenvolvimento de última hora que reflete o compromisso da IDS em garantir a continuidade e aprimoramento dos serviços postais no país. A aquisição pelo bilionário tcheco Daniel Kretinsky traz consigo não apenas um investimento significativo, mas também um conjunto de compromissos que visam fortalecer a posição do Royal Mail no mercado internacional e garantir a preservação de seus valores institucionais no cenário global.

Aguarda-se agora a votação dos acionistas na assembleia geral anual da IDS em setembro, que definirá o futuro do negócio sob a nova propriedade. A expectativa é de que a aquisição proporcione oportunidades de crescimento e desenvolvimento para a empresa, bem como benefícios para seus funcionários e clientes. Com uma abordagem estratégica e comprometida, o Royal Mail, sob a liderança da EP de Kretinsky, tem o potencial de se consolidar como uma referência na indústria de logística internacional… saiba mais em G7 29/05/2024