A aquisição de toda a participação da Novonor na Braskem não é o cenário ideal para a Petrobras, sócia da antiga Odebrecht na empresa petroquímica, disse, nesta terça-feira (14), o diretor financeiro e de relações com investidores da companhia, Sérgio Caetano Leite. Segundo ele, em teleconferência com analistas sobre os resultados do primeiro trimestre, a empresa tem uma visão muito clara do negocio e do potencial que a Braskem pode apresentar.

Um cenário considerado é o da aquisição de pequena fatia da empresa, a fim de elevar a participação da Petrobras dos atuais 47% para “49% ou 50%”, sem impacto no endividamento da petroleira.

As negociações sobre a Braskem estão previstas no “capex”, em análise no âmbito do plano estratégico, disse Leite. No entanto, o executivo não descartou totalmente uma eventual aquisição da fatia da Novonor na Braskem.

“A Petrobras não vai deixar o ativo se deteriorar. Não é o cenário ideal para a Petrobras, mas será adotado em caso de necessidade”. Afirmou. …. leia mais em Valor Econômico 14/05/2024